Esse blog é uma homenagem às minhas avós, às avós do meu filho e a todas as mulheres que tem a doce experiência de serem avós. Acredito que no âmbito familiar poucas coisas são tão saudáveis quanto o estar na casa da vovó, desfutar de sua companhia, de seus quitutes e fazer descobertas diárias sobre o mistério que envolve a distãncia entre as coisas do tempo da vovó e a nossa vida cotidiana, principalmente quando somos crianças.

Seguidores

domingo, 26 de junho de 2011

São João, acende a fogueira no meu coração!


wikipedia
E assim terminou o São João. A noite mais fria do ano tirou meu ânimo de escrever o que aconteceu na casa da vovó e só hoje, dois dias depois me atrevo a contar. Nem a fogueira acesa afastou o vento frio. Acho até que é por isso que se canta aquele verso " São João, acende a fogueira no meu coração". Mas de tão boa que estava a festa, poucos conseguiram arredar os pés do quintal.
Fizemos a brincadeira da faca na bananeira. Só Maria Polidora conseguiu descobrir a letra. Ficou toda contente e achando que é melhor do que as outras moças. Tirou um R. Será R de quê? Ribamar? Rui da Cuia? Ronaldão do Sô Zé Valente? Ninguém sabe quem será laçado. Mas todo mundo já sabe que o nome do coitado começa com R. A brincadeira da faca na bananeira só pode ser feita na noite São João e é assim: as moças compram na feira da cidade uma faca virgem e antes da meia noite procuram uma bananeira sem cacho e fincam a faca no tronco. Deixam lá até passar a meia-noite e depois retiram. Se for dar casamento, no lugar da marca do furo vê-se uma letra, que é a inicial do nome do futuro marido.
Teve também o ato de fé. Quem quiser pode passar descalço à meia-noite sobre as brasas da fogueira, que segundo os mais velhos, não queima os pés. Eu nunca tive coragem, mas há quem teve. Muitos passaram sobre as brasas. Alguns queimaram os pés sim, vovó disse que é por falta de fé! 
No geral a poeira levantou durante o arrasta pé regado a quentão e cachaça, caldos, canjica, doces, pipocas e outras coisas  boas. Tio Joãozinho caprichou na festança, aliás, como faz todos os anos desde que encontrou a bandeira de São João no caminho do açude. De lá para cá nunca mais se atreveu a deixar de festejar o São João e somos nós que aproveitamos ...  

5 comentários:

Elaine Canha disse...

Eita festa boa!
Gosto muiiiiiiito do natal, mas as festas juninas não ficam atrás!

Beijos e boa semana!

✿ chica disse...

Vou ficar d ladinho da fogueira pra me esquentar.Estamos num frrrrrrrrrio de matar...bjs,chica

Tina disse...

Me tráz um quentão aí...vou ficar aqui com a Chica, do ladinho da fogueira, tá um friiiiiiooooo.
bjs
Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

Janete Xavier disse...

Oi,Anabela isto faz lembrar minha infância (que não faz muito tempo,rsrsrs)morava em bairro e cada casa fazia uma festa junina e nos adoravamos estas brincadeiras,mas falavam que se olhassemos para tras um tapa iria levar sem saber de quem,rsrs.Boas lembranças.bjs

Tretswelt disse...

Oiiiiiii,aqui ta friiio...deu vontade de comer canjica,hihi.Mas e verao...Como esta o tempo ai?Bju de domingo.Lu.