Esse blog é uma homenagem às minhas avós, às avós do meu filho e a todas as mulheres que tem a doce experiência de serem avós. Acredito que no âmbito familiar poucas coisas são tão saudáveis quanto o estar na casa da vovó, desfutar de sua companhia, de seus quitutes e fazer descobertas diárias sobre o mistério que envolve a distãncia entre as coisas do tempo da vovó e a nossa vida cotidiana, principalmente quando somos crianças.

Seguidores

quinta-feira, 15 de março de 2012

O frango do pescoço pelado

imagem de  vovogansa  
Nunca vi tamanha maldade como o que aconteceu hoje aqui na casa da Vovó.
No galinheiro, cada galinha tem um dono, o galo é do terreiro e os franguinhos Vovó separa para o almoço de domingo. A cada semana vai uns dois para a panela.
Bia mora na cidade e quase não vem ver sua galinha. Ela chocou onze ovos e nasceu só um franguinho de do pescoço pelado. As franguinhas já foram presas no galinheiro e o frango está quase um galo. Como ela veio passar o final semana, Vovó resolveu abater o frango do pescoço pelado para ela comer. 
Bia não queria. Foi só Vovó pegar a faca e o prato que ela correu para o quarto, deitou na cama e começou a chorar.
Vovó não teve piedade. Ficamos todos olhando ... Ela cortou o pescoço do frango com tanta força que ele acabou decepado. Deitou o  coitado com o pescoço no prato cheio de vinagre para preparar o sangue do molho pardo.
De repente, o frango ficou de pé e saiu cambaleando quintal a fora. Talvez ele quisesse dizer que não queria ser comido, mas todos levamos um susto e Vovó disse que era culpa da Bia, pois quem fica com pena da criação na hora do abate, acaba fazendo com que ela demore a morrer.
Só sei que depois do susto ninguém quis comer do frango. Zefa teve que fritar ovos para toda a meninada...

6 comentários:

Lethy Linda disse...

Tadinho do Cocó!!
Aubrigada pela visita.
Lambeijos

Tina disse...

KKKKKK
Não sei se é mesmo verdade da vovó...mas aqui em casa quem tem dó não pode ver quando matamos um frango, ou um porco...tem que ficar no quarto, bem quietinho rsrsrs
bjs
Tina (SONHAR E REALIZAR)

heloisa de mesquita inoue disse...

Hummm... criança é mesmo assim...

heloisa de mesquita inoue disse...

Uma feliz pascoa para você!Beijos!

Imaginário disse...

Eu tenho dó desses frangos que nascem com o pescoço pelado. São muito feios e não tem solução: irão assim até o fim da vida.
Sério mesmo, tenho muita pena (perdoe o trocadilho barato).
Abraço.
Gilson.

Anabela Jardim disse...

Imaginário,
Sei apenas que sempre que vejo um, lembro-me desse fato ocorrido. Fato real, daqueles que marcam a nossa infância, nem sempre pela grandiosidade do acontecido, sem entendermos o motivo.
E assim, cada projeto de conto, no "casa da vovó" guarda um pouco do que vi e ouvi.
Abraços de Minas.

13 de junho de 2012 09:04