Esse blog é uma homenagem às minhas avós, às avós do meu filho e a todas as mulheres que tem a doce experiência de serem avós. Acredito que no âmbito familiar poucas coisas são tão saudáveis quanto o estar na casa da vovó, desfutar de sua companhia, de seus quitutes e fazer descobertas diárias sobre o mistério que envolve a distãncia entre as coisas do tempo da vovó e a nossa vida cotidiana, principalmente quando somos crianças.

Seguidores

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Lá vai Maria, feliz da vida!

Todos de casa hoje fomos à missa na igreja de Nazaré por intenção da alma de vovô que se estivesse vivo faria hoje 106 anos. Assim que o padre disse "vão em paz que o senhor os acompanhe", sai para comprar as velas que deixamos acesas no velório.
Fui entrando na lojinha da sacristia e logo percebi que ela estava ali, como também está em todas as partes por onde se anda nessa vila e até nas redondezas. Eram apenas sete horas e ela já tinha percorrido meio mundo, assistido missa, tomado a comunhão e agora escolhia um terço para comprar. É assim todos os dias, e a moça que atende no balcão ainda diz que acha o seu jeito uma gracinha... Pensando bem Maria é mesmo muito boazinha.
Não sei se ela tem família, só a vejo de chinelos bem velhos e limpinhos, com um vestido azul claro e uma blusa de linha branca sempre aberta por cima do vestido, faça chuva ou sol, calor ou frio. Talvez pela idade anda um tanto quanto corcunda, escorada numa bengala e carrega uma sacola dependurada no braço esquerdo. Tem os cabelos bem curtinhos e já bem grisalhos. No pescoço trás um terço de lágrima de Nossa Senhora e umas correntes com medalhas de vários santos dos quais é devota. Anda sempre ligeiro e não é para menos com aquele peso de pena.Toma fé de tudo ao seu redor. Quando vê um comércio de banca, ambulante ou lojinha sempre pára e dá uma olhada, mas nunca leva nenhuma mercadoria.
E assim vai saindo... Lá vai Maria, feliz da vida!

3 comentários:

Toninhobira disse...

Engraçado que estas figuras estão por quase todas as cidades,elas circulam pelas praças e adros de igreja,geralmente são Marias e muitas levam esta tal felicidade.
Um olhar no cotidiano Ana.
Meu abraço.

Imaginário disse...

Comprar pra quê?! Já lá "envai" Maria porque deve ter de tudo que precisa nesta vida.
Abraço.
Gilson.

Misturação - Ana Karla disse...

Tem muitas Maria pelo mundo.
E são sempre bem notadas.
Xeros