Esse blog é uma homenagem às minhas avós, às avós do meu filho e a todas as mulheres que tem a doce experiência de serem avós. Acredito que no âmbito familiar poucas coisas são tão saudáveis quanto o estar na casa da vovó, desfutar de sua companhia, de seus quitutes e fazer descobertas diárias sobre o mistério que envolve a distãncia entre as coisas do tempo da vovó e a nossa vida cotidiana, principalmente quando somos crianças.

Seguidores

sábado, 22 de outubro de 2011

Mamão afogadinho com carne cozida


Hoje o dia amanheceu chuvoso e bastante frio. Claro! Vovó não deixaria de preparar uma de suas receitas que nos ajuda a esquentar o corpo e espantar a friagem que gera os desgastantes resfriados fáceis de surgirem nesses dias de temperaturas inconstantes.
Logo cedo, foi até o pomar e trouxe uns mamões bem verdinhos. O prato do dia vai ser mamão afogadinho com carne cozida. Que delícia! Acompanhado de angu bem cremoso, feito com fubá de moinho d'água, feijão e arroz bem temperadinhos. Comida muito simples, mas quando feita com amor vira um manjar ...
Esse prato embora comum aqui em Minas, atrai muita gente sabida para o almoço na casa da vovó, por isso ela cozinha uma porção generosa. 
Quem chegou de mansinho e foi ficando , foi o dona Neném quitandeira. Ela vende umas quitandas muito gostosas todos os sábados, lá no caminho da Mina do Capão Bonito.
Sempre passa por aqui na volta para casa. Hoje estava muito molhada e Zefa emprestou roupas secas para ela. A conversa foi se prolongando até sair o almoço. Coitada! Mora sozinha com uma neta que de tão atrapalhada já não sai de casa. Por isso, tem que vender suas quitandas  para sustentar a menina. Está tão velhinha com os cabelos branquinhos escondidos debaixo daquele lenço estampado que usa na cabeça e ainda tem que trabalhar tanto assim. O pai da menina morreu de bebedeira quando ela ainda era criança e a mãe, que é sua filha, morreu no parto. A pobrezinha só tem a avó e dona Neném vive preocupada com o destino da menina. 

12 comentários:

Alvaro Oliveira disse...

Olá Anabela

Este prato parece ser de fazer água na boca. Gostei!

Beijos

Alvaro

Maria Reciclona disse...

Anabela querida. Esse sábado estava mesmo para uma comida de roça, como a gente costuma dizer por aqui, né? Chuva e friozinho a gente já quer angu. Ai que delícia. Dia desses bem que vovó podia convidar Reciclona para um "cumê" desse bem gostoso... Sinto tanta saudade daqueles tempos do fogão à lenha da Vovó Dota...
Fiquei com água na boca, sua sortuda!

Juliana Nascimento disse...

Minha avó, nos dias fios (as vezes nem precisa estar frio, só nublado mesmo) preparava essas comidas que dizia ser de caldo.
Agente comia até suar e depois tinha que tirar um cochilo.rsrs.
Saudades desse tempo!

Eu adoro essas suas histórias de roça.rrs

Beijão

Tina disse...

Já que hoje não posso ir na casa da vovó "filar" o almoço...vou na minha horta-jardim colher um mãmão voce adivinha pra quê? rsrsrr
bjs
Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

l♥ve disse...

Aprendizagem do Português ainda não seria "refogado"? Afogado, o chuchu está morto? :D

Anabela Jardim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anabela Jardim disse...

Love,
Não é chuchu,e sim, mamão!
Aqui em Minas fala-se muito o português matuto. Gosto de fazer o uso dessa linguagem popular. Portanto, afogadinho não está errado, apenas regionalizado. Para ficar mais perfeito deveria ter usado afogadim ...

l♥ve disse...

Desculpe, Anabela! Pouco tempo de Brasil e ainda não conhecer o português matuto. Afogadim é "gíria"?

Anabela Jardim disse...

Love,
"Afogadim" é linguagem regional.

msgteresa disse...

Querida Anabela!
Desculpe o sumiço daqui da "casa da vovó" por esses dias...Às vezes fico tão "enrolada",e o tempo no computador fica meio escasso... Mas saiba que adoro vir até aqui e desfrutar destas estórias tão humanas, que são como um carinho especial pra gente.
Menina...E como eu adoro esta comida mineira maravilhosa... Ensopadinho de abóbora, feijão bem temperadinho,frango com quiabo... Hummmm!!! Fiquei daqui de longe imaginando a deliciosa comida da vovó... (Rs...) Pois não existe melhor refeição do que uma boa e saudável comidinha caseira das nossas queridas vovós brasileiras,né?
Mas você também anda meio sumida,hein? Quando puder,passa lá pra me visitar... Adoro as tuas visitinhas,viu?
Beijinhos doces pra você e uma ótima semana!
Teresa
("Se essa lua fosse minha")

heloisa de mesquita inoue disse...

Hummm...

Tina disse...

Toc-toc-toc-
Vovó...cadê voce?
Vim tomar um cafezin com pão de queijo...e cadê voce vovó??
Schuinf...shuinf...

Tina (SONHAR E REALIZAR) e (MEU CANTINHO NA ROÇA)