Esse blog é uma homenagem às minhas avós, às avós do meu filho e a todas as mulheres que tem a doce experiência de serem avós. Acredito que no âmbito familiar poucas coisas são tão saudáveis quanto o estar na casa da vovó, desfutar de sua companhia, de seus quitutes e fazer descobertas diárias sobre o mistério que envolve a distãncia entre as coisas do tempo da vovó e a nossa vida cotidiana, principalmente quando somos crianças.

Seguidores

domingo, 28 de agosto de 2011

Caboclo D'água


 fonte:   jangadabrasil
Hoje Francisca foi veio para o almoço sem ser convidada. Ela sempre faz isso e nem se envergonha de sentar-se à mesa e se fartar. Nem tem paciência de esperar a comida ficar pronta. A todo momento pergunta quantas horas já são e diz que tem que ir embora porque não pode chegar tarde em casa. Também com o cheiro do picadinho de mamão que vovó preparou ...
É o tipo de pessoa que levanta antes do galo cantar e vai dormir assim que anoitece. Anda o dia todo e sabe da vida de toda parentada.
A desculpa dela hoje foi a de que não podia ir embora tarde porque tinha que atravessar o rio e estava com medo do Caboclo D'água aparecer pra ela. Isso devido a uma conversa que surgiu lá pelos lados da Ponte Quebrada, onde um grupo de meninos que estavam nadando no rio disseram terem sidos atacados pelo tal Caboclo D'água. Eu não me importo com essas conversas. Sei que é tudo confusão desse povo que desconhece a lenda. Imagine se tem condições de morar um homem submerso nas águas do rio...
O que existe mesmo  e eu já vi, é a Mãe do Ouro. Essa ataca mesmo!!! Toda vez que alguém tenta encontrar o seu tesouro enterrado lá atrás da serra, ela aparece com sua calda brilhante e quando o sujeito fica olhando demais pra ela, acaba ficando cego.

6 comentários:

Inaie disse...

adoro as historias do nosso folclore. tento contar algumas pras minhas meninas, para que nao crescam sem ter contato com as lendas brasileiras. O meu preferido, de longe e o saci...

✿ chica disse...

Coisas lindas essas lendas! Uma semana linda!beijos,chica

Sonia Guzzi disse...

Gostei muito...Quero mais...
Gde abraço, em divina amizade.
Sonia Guzzi

Maria Luiza disse...

Oi Ana!!!!
Quem conta um conto aumenta um ponto!!!
É cada história !!!!!

bjs

Tina disse...

qUE DELICIA!!!
ME LEMBREI DE MINHA INFANCIA, E OS MEDOS QUE NOS FAZIA NÃO QUERER SAIR À NOITE...PAPAI AMAVA!! RSRSRS
BJS
|TINA ( MEU CANTINHO NA ROÇA)

Rosicler disse...

Adorei essa história.

Adorei o prazer que me deu a ler calmamente e imaginar cada ponto, cada traço.
Lindo.

Beijos,

Rosicler